Valorização Energética

 


 

Central de Valorização Energética de Biogás da Resulima  

Através da decomposição dos resíduos depositados no Aterro Sanitário resulta o Biogás aproveitado para a produção de energia elétrica. 

As vantagens:

  • Produção de energia através de uma fonte de energia renovável (a biomassa) que, de outra forma, ficaria inutilizada;
  • Contribuição para o cumprimento das metas fixadas pelo Protocolo de Kyoto;
  • Redução de odores e do risco de destruição da vegetação, de incêndio, explosão e asfixia;
  • Criação de uma fonte de retorno financeiro que contribui para a viabilização e sustentabilidade económica do sistema de tratamento dos resíduos.

     

O que é o Biogás e qual o seu destino?  

O Biogás é um conjunto de vários gases gerados pela digestão anaeróbia dos resíduos biodegradáveis. É composto maioritariamente por metano e dióxido de carbono, com uma percentagem residual de compostos de enxofre e de compostos orgânicos voláteis. Várias foram as tecnologias desenvolvidas ao longo dos tempos para a captação e tratamento do Biogás. Inicialmente, o gás captado era simplesmente queimado a temperaturas controladas por razões ambientais e de segurança. Hoje em dia, o Biogás é captado e encaminhado para instalações de valorização, podendo ser utilizado como combustível para aquecimento e produção de eletricidade.


Produção de energia

Nas instalações da Resulima o Biogás captado é valorizado numa Central de Valorização Energética de Biogás (CVEB). O princípio de funcionamento da CVEB é simples: o Biogás captado através de uma rede de drenagem criteriosamente instalada no aterro sanitário é conduzido, por aspiração, a dois motores de combustão interna que utilizam o Biogás como combustível. Uma vez em funcionamento os motores transmitem a energia mecânica a dois alternadores que produzem energia elétrica. A instalação tem uma capacidade de produção de 2,0 MWh, consumindo cerca de 1.100 Nm3/h de Biogás com um teor de metano (CH4) na ordem dos 56%.

Para onde vai a energia? 

A energia elétrica gerada pela CVEB da Resulima, injetada na Rede Elétrica Nacional, ronda os 15 GWh anuais e dará para alimentar cerca de 4.808 habitações, evitando a emissão de aproximadamente 11.520 toneladas de CO2 e a redução da dependência energética do país em cerca de 8.930 BEP (barris equivalentes de petróleo).
 

Newsletter da Resulima